Whats: (11) 9 9191 6085
Você está em: Página inicial / De Autoajuda / Você é insubstituível
Você é insubstituível

Livro: Você é insubstituível

Autor - Fonte: Augusto Jorge Cury

Ir para a página:

... - P R E F Á C I O
Este livro fala do amor pela vida que habita em cada ser
humano.

Ele conta a sua biografia. Se até hoje sua história nunca foi
contada em um livro, agora ela será, pelo menos em parte. Você descobrirá alguns fatos relevantes que o tornaram um dos maiores
vencedores do mundo, dos mais corajosos dos seres, dos que mais
cometeram loucuras de amor para poder estar vivo.

Talvez você não saiba, mas você foi profundamente "apaixonado" pela vida desde que o relógio do tempo começou a registrar as fagulhas de sua existência. Não é tão simples viver a vida.

As vezes, ela contém capítulos imprevisíveis e inevitáveis. Mas é possível escrever os principais textos de nossas vidas nos momentos mais difíceis de nossa existência.

Augusto Cury

Todo ser humano passa por turbulências em sua vida. A alguns falta o pão na mesa; a outros, a alegria na alma. Uns lutam para sobreviver. Outros são ricos e abastados, mas mendigam o pão da tranq
ilidade e da felicidade.

Que pão falta em sua vida?

Quando o homem explorar intensamente o pequeno átomo e o imenso espaço e disser que domina o mundo, quando conquistar as mais complexas tecnologias e disser que sabe tudo, então ele terá tempo
para se voltar para dentro de si mesmo.

Nesse momento descobrirá que cometeu um grande erro. Qual? Compreenderá que dominou o mundo de fora, mas não dominou o mundo de dentro, os imensos territórios da sua alma.

Descobrirá que se tornou um gigante na ciência, mas que é um frágil menino que não sabe navegar nas águas da emoção e que desconhece os segredos que tecem a colcha de retalhos da sua inteligência.

Quando isso ocorrer, algo novo acontecerá. Ele encontrará pela segunda vez a sua maior invenção: a roda. A roda? Sim, só que dessa vez será a roda da emoção. Encontrando-a, ele percorrerá territórios pouco explorados e, por fim, encontrará o que sempre procurou: o amor, o amor pela vida e pelo Autor da vida.

Ao aprender a amar, o homem derramará lágrimas não de tristeza,
mas de alegria. Chorará não pelas guerras nem pelas injustiças, mas
porque compreendeu que procurou a felicidade em todo o universo
e não a encontrou. Perceberá que Deus a escondeu no único lugar em
que ele não pensou em procurá-la: dentro de si mesmo.
aesse dia, sua vida se encherá de significado e uma revolução
silenciosa ocorrerá no âmago do seu espírito: a soberba dará lugar à
simplicidade, o julgamento dará lugar ao respeito, a discriminação
dará lugar à solidariedade, a insensatez dará lugar à sabedoria. Mas
esse tempo ainda está distante. Por quê?
Porque nem sequer descobrimos que a pior miséria humana se
encontra no solo da emoção. O homem sonha em viver dias felizes,
mas não sabe conquistar a felicidade. Os poderosos tentaram dominála.
Cercaram-na com exércitos, encurralaram-na com armas,
pressionaram-na com suas vitórias. Mas a felicidade os deixou atônitos,
pois nunca o poder conseguiu controlá-la.
Os magnatas tentaram comprá-la. Construíram impérios,
amealharam fortunas, compraram jóias. Mas a felicidade os deixou
perplexos, pois ela jamais se deixou vender e disse-lhes: "O sentido da
vida se encontra num mercado onde não se usa dinheiro!" Por isso
há miseráveis que moram em palácios e ricos que moram em
casebres.
Os cientistas tentaram entender a felicidade. Pesquisaram-na,
fizeram estatísticas, mas ela os confundiu, falando-lhes: "A lógica
numérica jamais compreenderá a lógica da emoção!" Perturbados,
descobriram que o mundo da emoção é indecifrável pelo mundo das
idéias. Por isso, os cientistas que viveram uma vida exclusivamente
lógica e rígida foram infelizes.
Os intelectuais buscaram a felicidade nos livros de filosofia, mas
não a encontraram. Por quê? Porque há mais mistérios entre a emoção
e a razão do que jamais sonhou a mente dos filósofos. Por isso, os
pensadores que ama ...

Ir para a página:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google