Whats: (11) 9 9191 6085

VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Filosofia / A Magia da Franco-Maçonaria
A Magia da Franco-Maçonaria

Livro: A Magia da Franco-Maçonaria

Autor - Fonte: Arthur E. Powell

Ir para a página:

...Tradução: Zaida Sachs Publicação: Rubens Caldas de Oliveira Colaboradora: Sonia Martins Divulgação feita sob os auspícios da Aug\ e Resp\ L\ Simb\ “Verdade e Justiça nº 659” da Ordem Maçônica Mista Internacional o Direito Humano, do Oriente de Porto Alegre – RS – Brasil. A Magia da Franco-Maçonaria Índice A Chamada da Maçonaria 07 A Abertura de Uma Loja no Primeiro Grau 19 Os Instrumentos de Trabalho do Primeiro Grau 33 A Investidura 46 O Segundo Grau 51 Os Instrumentos de Trabalho do Segundo Grau 66 O Terceiro Grau 79 Os Instrumentos de Trabalho do Terceiro Grau 90 A Virtude do Silêncio 97 A Magia da Franco-Maçonaria 4 5 Capítulo 1º A CHAMADA DA MAÇONARIA Todo aquele que sente os ideais da Franco- Maçonaria deve se ter perguntado, alguma vez, por que esta Ordem o atrai, e o que nela o retém. Em realidade, somos muitos os que fazemos esta pergunta continuamente e formulamos respostas que não afetam senão as bordas do problema, porque sempre há um elemento que se nos escapa: algo intangível e indefinido que podemos localizar, definir ou analisar, apesar de que é absolutamente real, de que está definido de um modo perfeito, e que existe, sem dúvida alguma, algo que exerce inconfundível sedução; algo que, ao mesmo tempo em que acalma o homem interior, aumenta-o em grau extraordinário algo misterioso, sedutor e estimulan- te; que nos impele perpetuamente para dian...
e, como fini- to impulso para um infinito objetivo. Mais notável, entretanto, é que, muito tempo antes de sabermos o que é, na realidade, a Franco-Maçonaria (que, não obstante, sentimos no fundo de nosso cora- ção), já nos damos conta disso, Pois, ainda que a maioria dos candidatos à Maçonaria tenha uma idéia vaga e geral de que esta é digna de respeito e crêem que é uma venerável instituição que inculca elevados ideais relativos à vida, não lhes é possível saber muito mais acerca desta associação. Pouco ou nada pode saber o profano de suas cerimônias, embora saiba que estas existam. Não obstante, a absoluta ignorância dos ensinamentos e métodos da Franco-Maçonaria – não é obstáculo para que os homens se iniciem em sua Fraternidade. Tão pouco explica o problema, a cínica afirmação de que à atração que os homens sentem pela Ordem, se deve à A Magia da Franco-Maçonaria 6 mera curiosidade, pois quase todos os MM\sabem, por experiências própria, que isto não é verdade. Em todas as demais coisas costumamos olhar, antes de dar um salto e procuramos nos informar antes de dar um passo definido ou lançar-nos a alguma empresa. A mais elementar prudência nos aconselha que averigüemos em que consiste a instituição a qual desejamos nos aderir, ou o plano que havemos de seguir. Não obstante, pouco ou nada podemos saber de antemão a respeito da Franco-Maçonaria, pois até os mesmos MM\seriam as ú ltimas pessoas do mundo a revelar algo referente a eles ou à sua instituição. Apesar de tudo isso entra em sua Fraternidade convencido, plenamente, de que não vai por mau caminho, e nos submergimos nas trevas sem sentir escrúpulos nem timidez, respondendo a uma chamada interior que não sabemos explicar nem compreender. Ainda mais; sabido é que nenhum homem sensato é capaz de opinar sobre os assuntos da corrente da vida, antes de haver feito um detido exame. Pois bem, quando se trata da Franco-Maçonaria, ocorre o contrario, porque todos costumamos ter uma idéia favorável e preconce- bida de nossa Ordem que e a que nos induz a pene- trarmos nela. Isso prova que a Franco-Maçonaria tem um selo característico que a diferencia de todas as demais coisas do mundo, mesmo antes que dê começo nossa vida maçônica. No entanto, antes de sondarmos profundamente este fator misterioso e intangível que constitui o coração e a entranha da atração que nos impulsiona para a Maçonaria, é conveniente que passemos revista a uns quantos dos demais aspectos desta atração, cujo isola- mento e exame não é difícil fazer. 7 O ritual simples, dignificado e belo, já desapareceu quase por completo do mundo moderno. É certo que a Igreja Católica e a alta Igreja Anglicana conservam ainda grande parte do ritual. Na vida cívica, subsistem ainda algumas cerimônias, como as de abertura do Parlamen- to, coroações,...
\seriam as ú ltimas pessoas do mundo a revelar algo referente a eles ou à sua instituição. Apesar de tudo isso entra em sua Fraternidade convencido, plenamente, de que não vai por mau caminho, e nos submergimos nas trevas sem sentir escrúpulos nem timidez, respondendo a uma chamada interior que não sabemos explicar nem compreender. Ainda mais; sabido é que nenhum homem sensato é capaz de opinar sobre os assuntos da corrente da vida, antes de haver feito um detido exame. Pois bem, quando se trata da Franco-Maçonaria, ocorre o contrario, porque todos costumamos ter uma idéia favorável e preconce- bida de nossa Ordem que e a que nos induz a pene- trarmos nela. Isso prova que a Franco-Maçonaria tem um selo característico que a diferencia de todas as demais coisas do mundo, mesmo antes que dê começo nossa vida maçônica. No entanto, antes de sondarmos profundamente este fator misterioso e intangível que constitui o coração e a entranha da atração que nos impulsiona para a Maçonaria, é conveniente que passemos revista a uns quantos dos demais aspectos desta atração, cujo isola- mento e exame não é difícil fazer. 7 O ritual simples, dignificado e belo, já desapareceu quase por completo do mundo moderno. É certo que a Igreja Católica e a alta Igreja Anglicana conservam ainda grande parte do ritual. Na vida cívica, subsistem ainda algumas cerimônias, como as de abertura do Parlamen- to, coroações, jubileus, inaugurações de estátuas e algumas outras, porém estes acontecimentos são relativamente escassos, além disso, nada há em sua natureza que forme parte da vida regular do cidadão corrente. Com efeito, durante muitas gerações, a crescente influência do materialismo procurou eliminar de nossa vida as cerimônias, como se tratasse de uma superstição. Não cabe dúvida de que esta tendência é sã e boa, enquanto impedem que os homens tomem parte em cerimônias ritualísticas que, não tendo senão aparato externo, não se baseia em nenhuma realidade interna, nem se fundamentam no que, nos tempos primitivos, recebia o nome de magia e se considerava como a chamada, para que estudassem as forças mais ocultas e internas da natureza, e os seres pertencentes a um mundo distinto do nosso. No entanto, é indubitável que quase todo o mundo abriga um secreto amor pelas cerimônias ou o ritual. Prova disso é a adesão do povo a certas instituições, como por exemplo, a extravagante e desconcertante guarda de corpos, as procissões do Lorde Maior, as perucas dos Juízes e coisas deste estilo. O entusiasmo pelas exibições históricas, assim como os caprichosos vestidos que as mães idealizam para seus filhos, e a perene fantasia do traje dos jovens e dos anciãos, são outros tantos exemplos deste irreprimível amor pelas cerimônias. A Magia da Franco-Maçonaria 8 Este é, indubitavelmente, um dos princip...
jubileus, inaugurações de estátuas e algumas outras, porém estes acontecimentos são relativamente escassos, além disso, nada há em sua natureza que forme parte da vida regular do cidadão corrente. Com efeito, durante muitas gerações, a crescente influência do materialismo procurou eliminar de nossa vida as cerimônias, como se tratasse de uma superstição. Não cabe dúvida de que esta tendência é sã e boa, enquanto impedem que os homens tomem parte em cerimônias ritualísticas que, não tendo senão aparato externo, não se baseia em nenhuma realidade interna, nem se fundamentam no que, nos tempos primitivos, recebia o nome de magia e se considerava como a chamada, para que estudassem as forças mais ocultas e internas da natureza, e os seres pertencentes a um mundo distinto do nosso. No entanto, é indubitável que quase todo o mundo abriga um secreto amor pelas cerimônias ou o ritual. Prova disso é a adesão do povo a certas instituições, como por exemplo, a extravagante e desconcertante guarda de corpos, as procissões do Lorde Maior, as perucas dos Juízes e coisas deste estilo. O entusiasmo pelas exibições históricas, assim como os caprichosos vestidos que as mães idealizam para seus filhos, e a perene fantasia do traje dos jovens e dos anciãos, são outros tantos exemplos deste irreprimível amor pelas cerimônias. A Magia da Franco-Maçonaria 8 Este é, indubitavelmente, um dos princip...

Ir para a página:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google