Whats: (11) 9 9191 6085

VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Terapias / O Anel Do Poder
O Anel Do Poder

Livro: O Anel Do Poder

Autor - Fonte: Jean Shinoda Bolen

Ir para a página:

...A Criança Abandonada, o Pai Autoritário e o Feminino Subjugado Jean Shinoda Bolen, M.D. O ANEL DO PODERA Criança Abandonada, o Pai Autoritário e o Feminino Subjugado Uma Interpretação Junguiana do Ciclo do Anel de Wagner TRADUÇÃO Adail Ubirajara Sobral Maria Stela Gonçalves EDITORA CULTRIX São Paulo Título do original: Ring of Power The Abandoned Child, the Authoritarian Father, and the Disempowered Feminine Copyright © 1992 by Jean Shinoda Bolen, M.D. Publicado mediante acordo com Harper San Francisco, uma divisão da Harper Collins Publishers, Inc. Excertos da tradução de The Ring Cycle, de Andrew Porter, usados com permissão de Andrew Porter e Artellus Limited. Ilustrações do Frontispício e dos capítulos de Arthur Rackham, retiradas de The Ring of the Niblung: A Trilogy with a Prelude de Richard Wagner. Copyright 1911, Doubleday, Page & Co.; Garden City Publishing Co., Inc. 1939. Cortesia da Biblioteca de Timothy Conley Baldwin. Direitos de tradução para o Brasil adquiridos com exclusividade pela EDITORA CULTRIX LTDA. Rua Dr. Mário Vicente, 374 - 04270-000 - São Paulo, SP Fone: 272-1399-Fax: 272-4770 E-mail: pensamento@snet.com.br http://www.pensamento-cultrix.com.br que se reserva a propriedade literária desta Tradução. Impresso em nossas oficinas gráficas. CONTRA-CAPA O ANEL DO PODER A Criança Abandonada, o Pai Autoritário e o Feminino Subjugado Uma Interpretação Junguiana do Ciclo do Anel de Wagner Jea...
Shinoda Bolen, M.D. Os primeiros livros de Jean Shinoda Bolen inspiravam-se nos padrões arquetípicos presentes no homem e na mulher, e o fazia a partir de deuses e deusas gregos mostrando como eles atuam sobre os valores patriarcais que premiam alguns arquétipos e punem outros. Esses mesmos deuses e deusas constituem agora o ponto de partida de 0 Anel do Poder, mas com nomes germânicos e personalidades mais humanas e complexas. Usando os personagens principais das óperas do chamado Ciclo do Anel ou Anel dos Nibelungos de Richard Wagner - dramas penetrantes de amor e de poder míticos que se vinculam com os níveis mais profundos da nossa psique - a autora projeta novas luzes sobre a nossa personalidade, sobre a nossa família e sobre os nossos relacionamentos em geral. Segundo a autora, O Ouro do Reno, A Valquíria, Siegfried e Crepúsculo dos Deuses - os quatro dramas em forma de ópera que compõem o Ciclo do Anel - têm a força dos sonhos significativos, revelando os aspectos negativos da nossa vida que está em nosso poder modificar e levando-nos a ver que a vida tem sentido e que somos capazes de fazer mudanças para melhor no nosso mundo pessoal e no mundo que nos rodeia. Revelando paralelos entre a vida real e o Ciclo do Anel, a autora "alimenta a esperança de que este livro toque tanto o coração como a mente dos leitores, que evoque sonhos e permita que homens e mulheres ponham em prática tudo o que neles se mostrar verdadeiro". * * * Jean Shinoda Bolen, M.D., analista junguiana e psiquiatra, é professora de Psicologia Clínica na Universidade da Califórnia, em São Francisco. Dela a Editora Cultrix publicou A Sincronicidade e o Tao. "Um Anel do Poder cuida de si mesmo, Frodo. Ele pode fugir traiçoeiramente, mas o seu detentor nunca o abandona. No máximo, ele brinca com a idéia de passá-lo aos cuidados de outra pessoa. Mas, pelo que sei, só Bilbo, em toda a história, foi além da brincadeira, tendo-o feito de fato." "Ao seu usuário, o Anel deu domínio sobre toda criatura viva; mas, tendo sido concebido por um poder maléfico, no final ele corrompia inevitavelmente quem quer que tentasse usá-lo." Lord of the Rings, de J. R. R. Tolkien, Parte Um FREYA, deusa da juventude e do amor, cujas maçãs mantêm os imortais eternamente jovens. Wotan oferece essa deusa aos gigantes como recompensa pela construção do Valhalla, pensando poder evitar o pagamento. Freya é um símbolo das qualidades que os homens sacrificam para adquirir poder e fama. SUMÁRIO Prefácio Agradecimentos INTRODUÇÃO O Ciclo do Anel Fala Sobre Nós CAPÍTULO 1 O Ouro do Reno: A Busca do Poder e Seu Custo Psicológico CAPÍTULO 2 A Valquíria: O Pai Autoritário e a Família Deficiente CAPÍTULO 3 Siegfried: O Herói como Criança Adulta CAPÍTULO 4 Crepúsculo dos Deuses: A Verdade Põe Fim ao Ciclo do Poder CAPÍTULO 5 Libertar-nos do Ciclo do Anel CAPÍTULO 6 Além do Valhalla: Um Mundo Pós-Patriarc...
an Shinoda Bolen, M.D., analista junguiana e psiquiatra, é professora de Psicologia Clínica na Universidade da Califórnia, em São Francisco. Dela a Editora Cultrix publicou A Sincronicidade e o Tao. "Um Anel do Poder cuida de si mesmo, Frodo. Ele pode fugir traiçoeiramente, mas o seu detentor nunca o abandona. No máximo, ele brinca com a idéia de passá-lo aos cuidados de outra pessoa. Mas, pelo que sei, só Bilbo, em toda a história, foi além da brincadeira, tendo-o feito de fato." "Ao seu usuário, o Anel deu domínio sobre toda criatura viva; mas, tendo sido concebido por um poder maléfico, no final ele corrompia inevitavelmente quem quer que tentasse usá-lo." Lord of the Rings, de J. R. R. Tolkien, Parte Um FREYA, deusa da juventude e do amor, cujas maçãs mantêm os imortais eternamente jovens. Wotan oferece essa deusa aos gigantes como recompensa pela construção do Valhalla, pensando poder evitar o pagamento. Freya é um símbolo das qualidades que os homens sacrificam para adquirir poder e fama. SUMÁRIO Prefácio Agradecimentos INTRODUÇÃO O Ciclo do Anel Fala Sobre Nós CAPÍTULO 1 O Ouro do Reno: A Busca do Poder e Seu Custo Psicológico CAPÍTULO 2 A Valquíria: O Pai Autoritário e a Família Deficiente CAPÍTULO 3 Siegfried: O Herói como Criança Adulta CAPÍTULO 4 Crepúsculo dos Deuses: A Verdade Põe Fim ao Ciclo do Poder CAPÍTULO 5 Libertar-nos do Ciclo do Anel CAPÍTULO 6 Além do Valhalla: Um Mundo Pós-Patriarcal? Árvore Genealógica 1 Glossário de Personagens, Criaturas, Objetos e Lugares Simbologia de Cenas Leituras Selecionadas Discografia PREFÁCIO Na qualidade de psiquiatra e analista junguiana, tento reconhecer o que tem sentido em termos psicológicos. É com esse "ouvido", e não com o de um musico, que ouvi O Anel dos Nibelungos de Richard Wagner. Tive a experiência de uma história inspirada: Wagner criara uma série dramática de quatro óperas cujas situações, personagens e palavras eram míticas, com o poder que tem o mito de ressoar nas camadas mais profundas da nossa psique. O ciclo do Anel penetra as emoções da vida real e reflete diante de nós temas que vivemos. Eu sabia que, se pudesse fazer a história e o sentido ter vida para outros, tendo eu tido a experiência pessoal dessa história e desse sentido, poderia ajudar as pessoas a ter profundas percepções a respeito de si mesmas e dos seus relacionamentos significativos, bem como oferecer uma perspectiva das origens psicológicas e do caráter destruidor das instituições autoritárias. Eu tinha em mente um título longo demais para ser usado, mas que de fato descreve o assunto deste livro: "O Anel do Poder: O Pai Autoritário (ou Narcisista), a Criança Abandonada (ou Rejeitada), o Feminino Subjugado (ou Ausente) e a Família e a Sociedade Deficiente." Também me dispus a contar a história de O Anel dos Nibelungos. Trata-se de uma história complexa e absorvente: pode ser compa...
al? Árvore Genealógica 1 Glossário de Personagens, Criaturas, Objetos e Lugares Simbologia de Cenas Leituras Selecionadas Discografia PREFÁCIO Na qualidade de psiquiatra e analista junguiana, tento reconhecer o que tem sentido em termos psicológicos. É com esse "ouvido", e não com o de um musico, que ouvi O Anel dos Nibelungos de Richard Wagner. Tive a experiência de uma história inspirada: Wagner criara uma série dramática de quatro óperas cujas situações, personagens e palavras eram míticas, com o poder que tem o mito de ressoar nas camadas mais profundas da nossa psique. O ciclo do Anel penetra as emoções da vida real e reflete diante de nós temas que vivemos. Eu sabia que, se pudesse fazer a história e o sentido ter vida para outros, tendo eu tido a experiência pessoal dessa história e desse sentido, poderia ajudar as pessoas a ter profundas percepções a respeito de si mesmas e dos seus relacionamentos significativos, bem como oferecer uma perspectiva das origens psicológicas e do caráter destruidor das instituições autoritárias. Eu tinha em mente um título longo demais para ser usado, mas que de fato descreve o assunto deste livro: "O Anel do Poder: O Pai Autoritário (ou Narcisista), a Criança Abandonada (ou Rejeitada), o Feminino Subjugado (ou Ausente) e a Família e a Sociedade Deficiente." Também me dispus a contar a história de O Anel dos Nibelungos. Trata-se de uma história complexa e absorvente: pode ser compa...

Ir para a página:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google