Whats: (11) 9 9191 6085

VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / De Autoajuda / Auxiliares invisíveis
Auxiliares invisíveis

Livro: Auxiliares invisíveis

Autor - Fonte: C. W. Leadbeater

Ir para a página:

...C. W. Leadbeater A Humanidade, desde por certo as longínquas eras do período paleontológico em que passou à classe dos homínidas e em que vivia em cavernas, competindo, em ferocidade e irresponsabilidade, com animais, e fazendo frente, a corpo descoberto, aos elementos da Natureza — sempre teve a crença, de acordo com a tacanhez do seu cérebro, no auxílio de seres invisíveis. E a prova o temos nos seus rituais e objetos de feição religiosa, que as escavações fósseis nos revelaram. Essa crença, se bem tenha perdido as suas características selváticas, continua na era neontológica, isto é nos dias de hoje. É uma chama viva cada vez mais ardente. Parodiando a asserção daquele filósofo de que se Deus não existisse precisaríamos inventá-lo, podíamos dizer que (cont. na outra dobra) se não tivéssemos certeza da existência super-natural de seres amigos, nós os inventaríamos. Porém a invenção não seria nem é necessária se tomarmos conhecimento desta excelente obrinha de C. W. Leadbeater: Auxiliares Invisíveis, que apresentamos ao nosso público em escorreita tradução vernácula. Os auxiliares invisíveis, como o autor chama aos Espíritos fora do corpo somático, se fazem sempre presentes, acudindo a uns e a outros de maneira diversa. C. W. Leadbeater é um teosofista ilustrado, cujas palavras, pela sinceridade dos conceitos, merecem ser ouvidas. É lógica e verdadeira a sua dissertação acerca do...
auxiliares que, atuando numa vida superfísica, colaboram com o indivíduo terreno. Os casos por ele relatados são verídicos e a alguns deles outros autores, de não menor nomeada, fizeram menção. É pois com viva satisfação que pomos nas mãos dos nossos leitores mais uma obra de que só poderão auferir ensinamentos e proveito espirituais. AUXILI ARES INVISÍVEIS C.W. LEADBEATER AUXILI ARES INVISÍVEIS EDITORA PENSAMENTO SÃO PAULO Titulo do Original Inglês: Invisible Helpers Edição Original de The Theosophical Publishing. House, Adyar, Madras, Índia. 8 Direitos reservados EDITORA PENSAMENTO Rua Dr. Mário Vicente, 374, fone: 63-3141, 04270 São Paulo, SP impresso em nossas oficinas gráficas ÍNDICE CAPITULO I: A CRENÇA UNIVERSAL NELES.7 CAPÍTULO II: ALGUNS CASOS MODERNOS .10 CAPÍTULO III: UMA EXPERIÊNCIA PESSOAL.16 CAPÍTULO IV: OS AUXILIARES.20 CAPÍTULO V: A REALIDADE DA VIDA SUPERFÍSICA .27 CAPÍTULO VI: UMA INTERVENÇÃO A TEMPO.30 CAPÍTULO VII: A HISTÓRIA DO "ANJO" .33 CAPÍTULO VIII: HISTÓRIA DE UM INCÊNDIO.39 CAPÍTULO IX: MATERIALIZAÇÃO E REPERCUSSÃO.44 CAPÍTULO X: OS DOIS IRMÃOS.49 CAPÍTULO XI: NAUFRÁGIOS E CATÁSTROFES.56 CAPÍTULO XII: TRABALHO ENTRE OS MORTOS.61 CAPÍTULO XIII: OUTROS RAMOS DE TRABALHO .71 CAPÍTULO XIV: AS QUALIFICAÇÕES PRECISAS.74 CAPÍTULO XV: O CAMINHO DA PROVAÇÃO.82 CAPÍTULO XVI: O CAMINHO PROPRIAMENTE DITO.89 CAPÍTULO XVII: O QUE ESTÁ PARA ALÉM .97 CAPITULO I: A CRENÇA UNIVERSAL NELES Um dos mais belos característicos da Teosofia é que devolve às pessoas numa forma mais racional tudo quanto para elas existia de útil e de preciso nas religiões para além das quais o seu espírito havia evoluído. Muitos que quebraram a crisálida da fé cega, e subiram, nas asas da razão e da intuição, à vida mental mais livre e mais nobre de níveis mais elevados, sentem, contudo, que, durante a evolução que lhes trouxe esse ganho glorioso, alguma coisa perderam — que, ao abandonar as crenças da sua infância, abandonaram também grande parte da beleza e da poesia da vida. Se, porém, as suas vidas no passado foram suficientemente boas para que lhes possa vir a oportunidade de entrarem sob a influência benigna da Teosofia, breve descobrem que, mesmo nesse aspecto, não houve perda, antes um lucro excessivamente grande — que a glória, a beleza e a poesia ali estão numa proporção muito maior do que antes haviam esperado, e não já como um sonho agradável do qual a fria luz do senso comum em qualquer ocasião os podia despertar, mas como verdades naturais suscetíveis de ser investigadas — que apenas se tornam mais brilhantes, mais plenas e mais perfeitas, à medida que mais são compreendidas. Um exemplo notável desta ação benéfica da Teosofia é o modo como o mundo invisível (o qual, antes de nos ter submergido a grande onda do materialismo, soía* ser considerado como a fonte de todo auxílio re...
I: A CRENÇA UNIVERSAL NELES Um dos mais belos característicos da Teosofia é que devolve às pessoas numa forma mais racional tudo quanto para elas existia de útil e de preciso nas religiões para além das quais o seu espírito havia evoluído. Muitos que quebraram a crisálida da fé cega, e subiram, nas asas da razão e da intuição, à vida mental mais livre e mais nobre de níveis mais elevados, sentem, contudo, que, durante a evolução que lhes trouxe esse ganho glorioso, alguma coisa perderam — que, ao abandonar as crenças da sua infância, abandonaram também grande parte da beleza e da poesia da vida. Se, porém, as suas vidas no passado foram suficientemente boas para que lhes possa vir a oportunidade de entrarem sob a influência benigna da Teosofia, breve descobrem que, mesmo nesse aspecto, não houve perda, antes um lucro excessivamente grande — que a glória, a beleza e a poesia ali estão numa proporção muito maior do que antes haviam esperado, e não já como um sonho agradável do qual a fria luz do senso comum em qualquer ocasião os podia despertar, mas como verdades naturais suscetíveis de ser investigadas — que apenas se tornam mais brilhantes, mais plenas e mais perfeitas, à medida que mais são compreendidas. Um exemplo notável desta ação benéfica da Teosofia é o modo como o mundo invisível (o qual, antes de nos ter submergido a grande onda do materialismo, soía* ser considerado como a fonte de todo auxílio real) tem sido por ela restituído à vida moderna. Todo o encantador folclore do elfo da fada e do gnomo, dos espíritos do ar e da água, da floresta, da montanha e da mina, mostra ela que não é uma * Soía = “de costume” simples superstição infundada, mas uma coisa com base em fatos reais e científicos. A sua resposta à grande pergunta fundamental: "Se um homem morre, tornará a viver?" é igualmente nítida e científica, e os seus ensinamentos sobre a natureza e as condições da vida depois da morte derramam jorros de luz sobre muito que, pelo menos para o mundo ocidental, estava ali imerso em trevas impenetráveis. Não será demais repetir que, no que respeita aos ensinamentos relativos à imortalidade da alma e à vida depois da morte, a Teosofia está numa posição inteiramente diferente da religião vulgar. Ela não afirma estas grandes verdades baseando-se apenas na autoridade de qualquer livro sagrado da antigüidade; ao tratar esses assuntos, ela não tem que ver com opiniões religiosas, ou especulações metafísicas, mas com falos sólidos e definidos, tão reais e próximos de nós como o ar que respiramos ou as casas onde vivemos  fatos entre os quais está o trabalho quotidiano de alguns cios nossos estudiosos, como adiante se verá. Entre as belas concepções que a Teosofia nos restituiu, destaca-se proeminentemente a dos grandes agentes auxiliares da natureza. A crença nestes tem sido universal desde as primeiras eras hist...
al) tem sido por ela restituído à vida moderna. Todo o encantador folclore do elfo da fada e do gnomo, dos espíritos do ar e da água, da floresta, da montanha e da mina, mostra ela que não é uma * Soía = “de costume” simples superstição infundada, mas uma coisa com base em fatos reais e científicos. A sua resposta à grande pergunta fundamental: "Se um homem morre, tornará a viver?" é igualmente nítida e científica, e os seus ensinamentos sobre a natureza e as condições da vida depois da morte derramam jorros de luz sobre muito que, pelo menos para o mundo ocidental, estava ali imerso em trevas impenetráveis. Não será demais repetir que, no que respeita aos ensinamentos relativos à imortalidade da alma e à vida depois da morte, a Teosofia está numa posição inteiramente diferente da religião vulgar. Ela não afirma estas grandes verdades baseando-se apenas na autoridade de qualquer livro sagrado da antigüidade; ao tratar esses assuntos, ela não tem que ver com opiniões religiosas, ou especulações metafísicas, mas com falos sólidos e definidos, tão reais e próximos de nós como o ar que respiramos ou as casas onde vivemos  fatos entre os quais está o trabalho quotidiano de alguns cios nossos estudiosos, como adiante se verá. Entre as belas concepções que a Teosofia nos restituiu, destaca-se proeminentemente a dos grandes agentes auxiliares da natureza. A crença nestes tem sido universal desde as primeiras eras hist...

Ir para a página:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google