Whats: (11) 9 9191 6085

VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Terapias / Sonhos - Mensagens da alma Página 2
Sonhos - Mensagens da alma

Livro: Sonhos - Mensagens da alma Página 2

Autor - Fonte: Adenáuer Marcos Ferraz de Novaes

Ir para a página:
...cionam da mesma 11 forma para com todos. A análise e o estudo de seus sonhos serviram-me como pano de fundo para a compreensão melhor da ciência dos sonhos. O mundo mental ou o mundo dos pensamentos, sentimentos, fantasias, etc., é o mesmo mundo dos sonhos, pois, estando-se acordado ou dormindo, a vida obedece às leis da subjetividade interior. Venham de onde vierem, sejam resultantes fisiológicos ou não, a vida é comandada pelo que se elabora psiquicamente. O mundo psíquico é completamente simbólico. A realidade, para o mundo psíquico, é constituída de símbolos e não das coisas em si. Tudo no inconsciente se passa dentro de um ambiente de imagens, de raciocínios lógicos, de sentimentos e intuições, fora do domínio da consciência, em face de sua limitação à concentração e à exclusão do todo. O meio ambiente externo ao mundo psíquico é pouco relevante, salvo para gerar aquelas imagens e idéias, pois tudo se passa a partir do que é apercebido e não do que está posto em si. Partindo desse princípio, o real é o psíquico, pois é a partir dele que se elaboram respostas ao mundo dito externo a ele. O mundo objetivo do psíquico é exclusivamente simbólico. O mundo das coisas em si é subjetivo ao mundo psíquico. O que existe em nós são representações de imagens diferentes daquilo que percebemos como sendo o mundo. Os sonhos fazem parte daquele mundo objetivo do psiquismo. Eles são uma realidade em si para o mund...
psíquico, que, efetivamente, comanda a vida. Dizer-lhes inconscientes é mera questão de relatividade com o ego vígil. É no mundo dito inconsciente que se elaboram as decisões para o mundo dito consciente e vice-versa. Para investigar aquele mundo dito inconsciente tem-se que lançar mão de uma série de ferramentas. Uma delas é o sonho. As outras são: os complexos, os atos falhos, desenhos, pinturas, 12 meditações, trabalhos com argila (esculturas), discursos verbais, testes projetivos, etc. Todos eles são válidos e não vejo qualquer ordem de importância de um em relação aos outros, pois cada indivíduo estabelece seus mecanismos de defesa que não permitem a acessibilidade de seu mundo psíquico profundo, por este ou aquele motivo. Os sonhos são retratos instantâneos da vida psíquica do sonhador, cuja lente fotográfica é ele próprio e o material plástico é colhido do inconsciente. São como espelhos sensíveis da situação psicológica do indivíduo. Eles são fonte de cura e de crise ao mesmo tempo. Curar-se para iniciar um novo ciclo de crescimento. Crise pela necessidade de mudança. Os sonhos são sempre mensagens simbólicas cujo conteúdo está a serviço de um propósito evolutivo. Em cada sonho está implícita uma idéia diretora e significativa para a vida do sonhador. Os sonhos são metáforas da vida real, elementos de uma linguagem poética e genuína da vida psíquica do sonhador, que nunca cessa, nem se submete às contingências egóicas. São fenômenos tão complexos quanto a consciência o é. Ultrapassam o conceito de serem simples mensagens e recados para que o ego possa melhor dirigir sua vida de relações, pois são estruturas vivas e consistentes da personalidade que se desenvolve inexoravelmente. O mundo dos sonhos nos auxilia a entender o mundo externo, dito objetivo, material, concreto. O sentido da vida não se explica pelos fatos referentes a esse mundo constituído pelos fatos do cotidiano. Eles são apenas fragmentos conseqüentes do pensar humano. Os sonhos, ao contrário, nos apresentam aspectos da totalidade objetiva do viver. Os sonhos permitem a reunião de experiências emocionalmente assemelhadas, desconectadas ou não no inconsciente, necessitando de elaboração na consciência. Por 13 mais que estudemos todos os aspectos sobre sonhos, eles ainda se constituem um envolvente mistério para a alma humana. Suas metáforas visuais nem sempre acompanham a lógica do ego, preocupado em lhes aplicar sua coerência rígida e convencional. Durante a confecção deste trabalho, já na sua fase final, faltando apenas algumas inserções de notas sobre os conceitos de Jung, sonhei que corrigia uma frase de um determinado trecho deste material que escrevia ao computador. No sonho, via a frase constituída por uma única palavra que necessitava ser separada por espaços e pela inserção de vogais. Quando acordei, decidi não interpretar o s...
ete às contingências egóicas. São fenômenos tão complexos quanto a consciência o é. Ultrapassam o conceito de serem simples mensagens e recados para que o ego possa melhor dirigir sua vida de relações, pois são estruturas vivas e consistentes da personalidade que se desenvolve inexoravelmente. O mundo dos sonhos nos auxilia a entender o mundo externo, dito objetivo, material, concreto. O sentido da vida não se explica pelos fatos referentes a esse mundo constituído pelos fatos do cotidiano. Eles são apenas fragmentos conseqüentes do pensar humano. Os sonhos, ao contrário, nos apresentam aspectos da totalidade objetiva do viver. Os sonhos permitem a reunião de experiências emocionalmente assemelhadas, desconectadas ou não no inconsciente, necessitando de elaboração na consciência. Por 13 mais que estudemos todos os aspectos sobre sonhos, eles ainda se constituem um envolvente mistério para a alma humana. Suas metáforas visuais nem sempre acompanham a lógica do ego, preocupado em lhes aplicar sua coerência rígida e convencional. Durante a confecção deste trabalho, já na sua fase final, faltando apenas algumas inserções de notas sobre os conceitos de Jung, sonhei que corrigia uma frase de um determinado trecho deste material que escrevia ao computador. No sonho, via a frase constituída por uma única palavra que necessitava ser separada por espaços e pela inserção de vogais. Quando acordei, decidi não interpretar o sonho, mas aproveitar a energia intensa de que fui acometido ao levantar-me pela manhã. Fui direto ao computador e concluí o texto rapidamente, pois acreditava que ainda ia me demorar algumas semanas. Aprendi a desenvolver motivações a partir da disposição ao acordar e, certamente, aquele sonho motivara-me a finalizar este trabalho, inserindo o que faltava como a brevidade das vogais. Sempre me questionei: – Por que os sonhos exercem tanto fascínio nas pessoas? Não há quem não deseje a interpretação de um sonho que teve. O surrealismo presente sempre se constituiu num enigma até então insolúvel ou parcialmente esclarecido através das diversas teorias oníricas. Esse fascínio provavelmente advém da natureza essencial penetrada pelos sonhos, que consegue remeter o sonhador à sua própria origem. Por muito tempo se associou o sonho ao feminino, ao prazer, ao mistério e ao transcendente, e esses são temas importantes do ser humano moderno. Desvendar mistérios constitui-se num desafio às explicações do significado da vida. Dessa forma, os sonhos penetram na possibilidade de que, sendo explicados, possa alcançar-se respostas há muito procuradas sobre a essência da vida. 14 Cada vez mais percebo que as escolas psicológicas, bem como a sabedoria popular, as afirmações da Psicologia Transpessoal e as contribuições do Espiritismo, no seu conjunto, apresentam uma razoável idéia de como entender e trabalhar com os sonhos. Qua...
onho, mas aproveitar a energia intensa de que fui acometido ao levantar-me pela manhã. Fui direto ao computador e concluí o texto rapidamente, pois acreditava que ainda ia me demorar algumas semanas. Aprendi a desenvolver motivações a partir da disposição ao acordar e, certamente, aquele sonho motivara-me a finalizar este trabalho, inserindo o que faltava como a brevidade das vogais. Sempre me questionei: – Por que os sonhos exercem tanto fascínio nas pessoas? Não há quem não deseje a interpretação de um sonho que teve. O surrealismo presente sempre se constituiu num enigma até então insolúvel ou parcialmente esclarecido através das diversas teorias oníricas. Esse fascínio provavelmente advém da natureza essencial penetrada pelos sonhos, que consegue remeter o sonhador à sua própria origem. Por muito tempo se associou o sonho ao feminino, ao prazer, ao mistério e ao transcendente, e esses são temas importantes do ser humano moderno. Desvendar mistérios constitui-se num desafio às explicações do significado da vida. Dessa forma, os sonhos penetram na possibilidade de que, sendo explicados, possa alcançar-se respostas há muito procuradas sobre a essência da vida. 14 Cada vez mais percebo que as escolas psicológicas, bem como a sabedoria popular, as afirmações da Psicologia Transpessoal e as contribuições do Espiritismo, no seu conjunto, apresentam uma razoável idéia de como entender e trabalhar com os sonhos. Qua...

Ir para a página:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google