Whats: (11) 9 9191 6085
Você está em: Página inicial / Filosofia / Obras seletas - Vol. 6
Obras seletas - Vol. 6

Livro: Obras seletas - Vol. 6

Autor - Fonte: Rui Barbosa

Ir para a página:

... Rui Barbosa
Prefácio 9
Radical Paulistano:
A Emancipação progride 13
Diário da Bahia:
Pelos escravos! 21
Dois de Julho 37
O País:
Artigo-programa 45
O bezerro de palha 51
Jornal do Commercio:
A legalidade servil 59
O dever da oposição 63
A bênção dos punhais 75
Diário de Notícias:
O nosso rumo 85
Nossa coerência 93
Nossa veracidade 107
Nossa democracia 117
Nossa ingratidão 127
A nossa reação 137
Nossos ídolos 147
Últimas palavras 157
O exército punido 161
Resposta à fala do trono 165
O dia máximo 173
A moléstia do Imperador 179
O programa liberal 185
A solução Saraiva 193
Conversos do poder 199
Federação, conservação 211
Federação e trono 221
2
O manifesto Paulino 227
A árvore da desordem 235
Príncipe imperador 241
A máquina do Rei 251
Partidos imperiais 263
Federação 267
Liberais, ou corcundas? 275
Nuvem no horizonte 281
O plano contra a Pátria 289
Boas-vindas 299
3
Prefácio
Ao planejar, em 1921, a publi
ação sistemática de suas obras com o editor A. J. de
Castilho, denominou Rui Barbosa Campanhas Jornalísticas a série dos escritos de imprensa.
Com esse título geral apareceram, de fato, os dois primeiros tomos da Queda do Império,
ambos com a indicação geral de Parte Primeira.
Em esboço de seu punho, sem data, mas evidentemente anterior, sob o título geral de
Imprensa, planejou ele a publicação dos escritos de jornal na seguinte ordem: “O fim do
Império, 2 vols. —, a Ditadura de 1893, 1 vol. —, Dois anos de imprensa, 2 vols. —”, e
“Folhas esparsas, 1 vol.” Partia nos dois casos da campanha de 1889, relegando a um só
volume os artigos em jornais acadêmicos, oito anos do Diário da Bahia, os artigos n’O País e
a campanha nos “a pedidos” do Jornal do Commercio em 1885.
Aliás parece que ele visava antes uma seleção que uma publicação completa, porque
mesmo a série então chamada Fim do Império ficava reduzida a dois tomos, quando A
Queda do Império, iniciada em 1921, nos dois tomos aparecidos só alcançou o mês de maio
de 1889, e a campanha vai terminar somente a 15 de novembro.
O nome de Campanhas Jornalísticas parece assim que se ajusta a uma coletânea de
artigos como a presente.
A revisão dos textos coube ao professor Sousa e Silva, como nos tomos anteriores, da
Tribuna Parlamentar. A preparação geral das Obras Seletas continua a cargo do técnico e
bibliógrafo A. Simões dos Reis.
Já estão em preparo os tomos seguintes: Tribuna Judiciária, Tribuna Literária e Tribuna
Popular.
A boa acolhida que têm recebido os tomos desta série bem justifica a sua publicação
paralela à das Obras Completas.
Casa de Rui Barbosa, maio de 1956.
A. J. L.
4
RADICAL PAULISTANO
6
A EMANCIPAÇÃO PROGRIDE
Quando a seiva do espírito público entra a derramar-se no gérmen de uma reforma, é porque
a Providência já a abençoou.
Nas épocas de incubação política como a atual, em que a vontade popular vacila entre a
antiguidade de um abuso arreigado nas instituições e a santidade de uma idéia venerável,
ungida pelo prestígio da verdade eterna, cada receio que se destrói é uma promessa, cada
conversão que se efetua uma vitória, cada ensaio que se tenta uma conquista.
Os princípios são invioláveis e imortais. Invioláveis, porque têm como asilo a consciência,
e enquanto eles se ajuntam, gota a gota, no espírito dos homens para transformar-se na vaga
enorme das revoluções, não há lei que os reprima, nem inquisição que os alcance.
Imortais, porque encerram em si, contra a ação corrosiva dos preconceitos humanos, o
caráter, a substância e a energia de uma lei invariável, absoluta e universal.
O que, porém, determina principalmente a sua inegável supremacia perante as concepções
do interesse e da força, nas grandes lutas sociais, o que deve desanimar sobretudo aos
propugnadores do passado, é o contágio irresistível de sua influência, a vi ...

Ir para a página:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google