Whats: (11) 9 9191 6085

VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Espíritas / A Prevenção das Drogas - A Luz da Ciência e da Doutrina Espírita
A Prevenção das Drogas - A Luz da Ciência e da Doutrina Espírita

Livro: A Prevenção das Drogas - A Luz da Ciência e da Doutrina Espírita

Autor - Fonte: Rosa Maria Silvestre Santos

Ir para a página:

...REFLEXÕES PARA JOVENS E EDUCADORES Rosa Maria Silvestre Santos INTRODUÇÃO ALGUNS CONCEITOS IMPORTANTES 1. Drogas Psicotrópicas 2. Dependência 3. Tolerância 4. Escalada 5. Síndrome de Abstinência 6. Overdose 7. Drogas lícitas e ilícitas 8. Uso e Abuso CLASSIFICAÇÃO DE DROGAS ALGUMAS DROGAS MAIS USADAS NO BRASIL 1. Álcool - Perguntas e Respostas sobre o álcool 2. Tabaco 3. Inalantes 4. Medicamentos 5. Maconha 6. Cocaína 7. Crack 8. Merla 9. Ecstasy A DROGA E O JOVEM A DROGA NO CONTEXTO FAMILIAR A POLÊMICA SOBRE MACONHA X CIGARRO PREVENÇÃO DE DROGA NA ESCOLA PREVENÇÃO DE DROGA NA FAMÍLIA PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE DROGAS RELATO DE UMA EXPERIÊNCIA SELEÇÃO DE TEXTOS DE LIVROS E MENSAGENS BIBLIOGRAFIA AUTORIA INTRODUÇÃO A humanidade trocou os valores de amor e verdade pela frivolidade e prazer imediato, Ângelis (1994). Assistimos e lamentamos a difusão de drogas alucinógenas entre crianças, jovens e adultos. Constatamos que infelizmente o êxito das conquistas tecnológicas não conseguiu preencher as lacunas da existência humana. O homem moderno ficou deslumbrado com a comodidade e o prazer, ficou acostumado às sensações fortes dos sentidos e tem dificuldade de voltar-se para dentro de si e encontrar a plenitude íntima e a realização transcendente. Afirma o psiquiatra André Gaiarsa, no livro Família e Espiritismo, (Carvalho, 1994): "a droga é a saída dos que não tem saída", é como se, num quar...
o fechado, a pessoa pintasse uma paisagem e fingisse ser uma janela. A ilusão da droga é assim, finge que está tudo maravilhoso. O uso de drogas pode ser um fato passageiro na vida dos jovens e, muitas vezes, não vai além da experimentação porque percebe que a droga não tem muito a ver consigo mesmo, opta por outras formas de se obter prazer na vida. Em outros casos, o consumo de drogas tende a se intensificar, levando o adolescente a desenvolver uma forte dependência do produto. Quando isso acontece, revela-se pessoa insatisfeita consigo mesma, com a vida em geral, com as relações familiares e sociais. A droga entra na vida do jovem como uma possibilidade de fuga das dificuldades internas e objetivas, o que fará com que consuma cada vez mais. No entanto, o uso de droga causa uma satisfação ilusória e passageira, pois o prazer que a droga oferece (depois de alguns anos) tende a desaparecer, dando lugar a sensações desprazerosas e, conseqüentemente, ao sofrimento. O jovem então a utilizará não por causa do prazer, mas porque precisa evitar o desprazer de ficar sem ela. Deixa de ser um usuário recreativo e intensifica seu vínculo de dependência. O usuário recreativo, por sua vez, pode parar de consumir, desde que passe por uma abordagem construtiva (uma intervenção familiar e/ou profissional) que lhe mostre os perigos da tolerância e dependência e permita-lhe investigar o que está por "trás" desta forma de obter prazer, tendo em vista sua dimensão espiritual (qual sua tarefa nesta encarnação, para que veio aqui?) e suas carências afetivas. ALGUNS CONCEITOS IMPORTANTES 1- Drogas Psicotrópicas Drogas psicotrópicas são substâncias que, quando administradas no organismo, provocam alterações no funcionamento do Sistema Nervoso Central (SNC) e levam a uma modificação no estado psíquico e físico do indivíduo. 2- Dependência A dependência, antes diferenciada em física e psíquica, foi recentemente incluída pela Organização Mundial de Saúde (OMS) dentro de um contexto maior, isto é, não é apenas a quantidade e freqüência do uso que pode determiná-la, mas se o seu consumo levar a pelo menos três dos seguintes sintomas ou sinais ao longo dos últimos doze meses: * forte desejo ou compulsão de consumi-las; * consciência subjetiva de dificuldade na capacidade de controlar a ingestão delas; * uso de substâncias psicoativas para atenuar sintomas de abstinência, tendo consciência da efetividade desta estratégia; * estado fisiológico de abstinência; * evidência de tolerância, usando doses crescentes da substância requerida para alcançar os efeitos originalmente produzidos; * estreitamento do repertório pessoal de consumo, passando, por exemplo, a consumir em ambientes não propícios, a qualquer hora, etc.; * negligência progressiva de prazeres e interesses em favor das drogas; * persistência do uso, a despeito de clara evidência de manifes...
o em vista sua dimensão espiritual (qual sua tarefa nesta encarnação, para que veio aqui?) e suas carências afetivas. ALGUNS CONCEITOS IMPORTANTES 1- Drogas Psicotrópicas Drogas psicotrópicas são substâncias que, quando administradas no organismo, provocam alterações no funcionamento do Sistema Nervoso Central (SNC) e levam a uma modificação no estado psíquico e físico do indivíduo. 2- Dependência A dependência, antes diferenciada em física e psíquica, foi recentemente incluída pela Organização Mundial de Saúde (OMS) dentro de um contexto maior, isto é, não é apenas a quantidade e freqüência do uso que pode determiná-la, mas se o seu consumo levar a pelo menos três dos seguintes sintomas ou sinais ao longo dos últimos doze meses: * forte desejo ou compulsão de consumi-las; * consciência subjetiva de dificuldade na capacidade de controlar a ingestão delas; * uso de substâncias psicoativas para atenuar sintomas de abstinência, tendo consciência da efetividade desta estratégia; * estado fisiológico de abstinência; * evidência de tolerância, usando doses crescentes da substância requerida para alcançar os efeitos originalmente produzidos; * estreitamento do repertório pessoal de consumo, passando, por exemplo, a consumir em ambientes não propícios, a qualquer hora, etc.; * negligência progressiva de prazeres e interesses em favor das drogas; * persistência do uso, a despeito de clara evidência de manifestações danosas; * evidências de que o retorno ao uso da substância, após um período de abstinência, leva a uma reinstalação do quadro anterior. (Carlini, 1990, p.3) Dependência, de modo geral, é este impulso que leva a pessoa a usar uma droga periodicamente ou constantemente, em resumo, significa a falta de controle do consumo. 3- Tolerância Tolerância é o resultado de um processo de adaptação biológica à droga, de tal forma que, para se obter aqueles efeitos iniciais esperados, o indivíduo tem que consumir quantidades cada vez maiores. 4- Escalada A escalada, como o próprio termo indica, refere-se a um aumento no consumo de drogas. Pode ocorrer de duas maneiras: * pela passagem de um consumo ocasional para um consumo mais intenso (toxicomaníaco), em função da tolerância desenvolvida; * [CMA1][CMA2][CMA3]pela passagem de uma droga "leve" para outra considerada mais "pesada", em função da natureza dos efeitos procurados. 5- Síndrome de Abstinência Síndrome de Abstinência é um quadro de alterações físicas, ocasionadas pela falta da droga no organismo. Estas alterações variam de acordo com o tipo de droga, com a freqüência do uso, com a quantidade utilizada e com o estado físico do usuário. Por exemplo, o alcoolista, quando privado do álcool, apresentará um quadro de síndrome com tremores e sudoreses, náuseas e vômitos, podendo chegar, em casos mais graves até a delirium tremuns, coma ou morte. 6- Overdos...
tações danosas; * evidências de que o retorno ao uso da substância, após um período de abstinência, leva a uma reinstalação do quadro anterior. (Carlini, 1990, p.3) Dependência, de modo geral, é este impulso que leva a pessoa a usar uma droga periodicamente ou constantemente, em resumo, significa a falta de controle do consumo. 3- Tolerância Tolerância é o resultado de um processo de adaptação biológica à droga, de tal forma que, para se obter aqueles efeitos iniciais esperados, o indivíduo tem que consumir quantidades cada vez maiores. 4- Escalada A escalada, como o próprio termo indica, refere-se a um aumento no consumo de drogas. Pode ocorrer de duas maneiras: * pela passagem de um consumo ocasional para um consumo mais intenso (toxicomaníaco), em função da tolerância desenvolvida; * [CMA1][CMA2][CMA3]pela passagem de uma droga "leve" para outra considerada mais "pesada", em função da natureza dos efeitos procurados. 5- Síndrome de Abstinência Síndrome de Abstinência é um quadro de alterações físicas, ocasionadas pela falta da droga no organismo. Estas alterações variam de acordo com o tipo de droga, com a freqüência do uso, com a quantidade utilizada e com o estado físico do usuário. Por exemplo, o alcoolista, quando privado do álcool, apresentará um quadro de síndrome com tremores e sudoreses, náuseas e vômitos, podendo chegar, em casos mais graves até a delirium tremuns, coma ou morte. 6- Overdos...

Ir para a página:

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google