Whats: (11) 9 9191 6085

VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Espiritismo / Animismo e Espiritismo
Animismo e Espiritismo

Livro: Animismo e Espiritismo

Autor - Fonte: Alexandre Aksakof

CAPITULO I - Fenômenos de materialização Insuficiência, no ponto de vista dos fatos, da hipótese alucinatória emitida pelo Doutor Hartmann. Materialização de objetos escapando à percepção pelos sentidos. Fotografia transcendente. - Experiências do Senhor Beattie. - Fotografias obtidas pelos Srs. Guppy, Parkes, Russel, Slater, Williams, Hudson, Reimers, Damiani. - Fotografia transcendente de mão humana, obtida pelo professor Wagner, em São-Petersburgo. - Fotografias de formas humanas, obtidas por Slater. - Experiências de Mumler. - Noticia do British Journal of Photography. - Descrição das gravuras juntas. - Testemunho de B. Murray e Moses Dow. - Carta do professor Gunnin. - Fotografias transcendentes de duplos. - Exame do Senhor Jay Hartman, em Cincinnati. Materialização e desmaterialização de objetos acessíveis aos nossos sentidos. Demonstração desse principio pelos fatos compreendidos sob a denominação de “penetração da matéria”. - Transportes e desaparecimento de objetos. Desdobramento de objetos inanimados. A. - Materialização e desmaterialização de objetos inanimados. Fazendas. - Demonstração por meio das fotografias transcendentes. - Experiência do Senhor Clifford Smith. - Materialização de fazendas por Katie King na presença de testemunhas. - Mediunidade de flores para a materialização de flores. - Produção de uma planta sob os olhos dos assistentes. - Materialização de metais pela mediunidade
e um metal. B. - Materialização e desmaterialização de formas humanas. - Incompatibilidade lógica da teoria da alucinação do Doutor Hartmann com a sua teoria da força nervosa. Demonstração do caráter não alucinatório de uma materialização por: 1° - Testemunho visual simultâneo de muitas pessoas. 2° - Testemunho visual e tátil, simultâneo, de muitas pessoas. 3° - Produção de efeitos físicos. 4° - Produção de efeitos físicos duradouros. 5° - Escrita direta. 6° - Impressões de mãos materializadas. C- Efeitos produzidos sobre a forma materializada (coloração, etc.). D - Reprodução de formas materializadas, por moldagens em gesso. - Experiências do Senhor Denton; experiências concludentes por meio de um cofre fechado; outros exemplos de moldagens de formas materializadas, com o auxílio de parafina: I. O médium está isolado; o agente oculto fica invisível. - Experiências dos Srs. Reimers e Oxley. II. O médium está perante os assistentes, o agente oculto ficando invisível. - Experiências do Senhor Ashton com a Srta. Fairlamb; experiência do Senhor Friese com o Senhor Eglinton; experiência com o Senhor Eglinton perante uma comissão; reprodução plástica de um membro desdobrado do médium. III O agente oculto é visível, o médium está isolado Experiência do Senhor Adshead com a Srta. Wood. IV. O fantasma e o médium são simultaneamente visíveis aos espectadores. - Experiência do Senhor Ashton com a Srta. Fairlamb. E - Fotografia de formas materializadas. a) O médium é visível; a figura materializada é invisível ao olho, mas aparece na placa fotográfica. b) O médium é invisível; o fantasma é invisível e reproduzido pela fotografia. c) O médium e o fantasma são vistos ao mesmo tempo; apenas o último é fotografado; - fotografias de Katie King obtidas pelo Senhor Harrison e pelo senhor Crookes. d) O médium e o fantasma são ambos visíveis e fotografados ao mesmo tempo. - Testemunho dos Srs. Crookes, Russel, Burns, da Sra. Luísa Noosworthy, do Doutor Hitchman. - Experiências do Senhor Aksakof com o Senhor Eglinton. e) O médium e o fantasma são invisíveis; a fotografia produz-se às escuras. - Experiências dos senhores Bullet, Reimers, Aksakof. - Experiências de pesada das formas materializadas. - Insuficiência da teoria a
m a Srta. Fairlamb. E - Fotografia de formas materializadas. a) O médium é visível; a figura materializada é invisível ao olho, mas aparece na placa fotográfica. b) O médium é invisível; o fantasma é invisível e reproduzido pela fotografia. c) O médium e o fantasma são vistos ao mesmo tempo; apenas o último é fotografado; - fotografias de Katie King obtidas pelo Senhor Harrison e pelo senhor Crookes. d) O médium e o fantasma são ambos visíveis e fotografados ao mesmo tempo. - Testemunho dos Srs. Crookes, Russel, Burns, da Sra. Luísa Noosworthy, do Doutor Hitchman. - Experiências do Senhor Aksakof com o Senhor Eglinton. e) O médium e o fantasma são invisíveis; a fotografia produz-se às escuras. - Experiências dos senhores Bullet, Reimers, Aksakof. - Experiências de pesada das formas materializadas. - Insuficiência da teoria a

WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google