Whats: (11) 9 9191 6085

VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Matérias: / De Autoajuda / O Verdadeiro Nascimento
O Verdadeiro Nascimento

Matéria: O Verdadeiro Nascimento

Autor - Fonte: Marcos Spagnuolo Souza

No interior da choupana do velho ancião, enquanto fazia um chá utilizando várias raízes, com sua voz quase inaudível me revelou o antigo mistério dos iniciados xamânicos. Disse que os velhos xamãs ensinavam que na escuridão da gruta nascia à criança sagrada, a filha da luz. As trevas da gruta não aceitavam o nascimento da criança e tudo faziam para eliminar sua capacidade inata de ser imortal, superando todo o conhecimento existente no universo.

O velho ancião, olhando nos meus olhos, salientou que a caverna representa o corpo humano. A escuridão no interior da caverna é a representação do conhecimento humano, mas, em nosso interior existe a centelha divina que é o novo ser que precisa nascer. Esse novo ser é representado por uma criança que nasce no interior da caverna rodeada de répteis que simbolizam as verdades elaboradas pelos seres humanos. O corpo humano, a nossa personalidade, ou seja, o nosso conhecimento é o casulo dentro do qual está o germe, a centelha divina, o nosso verdadeiro ser que deve reinar.

Todos os seres humanos possuem a centelha divina, mas, muitos matam a semente divina. As trevas abafam a luz, os repteis não deixam a criança nascer. O velho ancião disse que o objetivo da existência humana é gerar a criança que não é filha dos humanos, e sim, filha de Deus. Esta criança, filha de Deus, possui o Espírito Santo que é a totalidade divina se manifestando em seu interior. A criança, que está em nosso interior, ao mesmo tempo a Filha, o Pai e o Espírito Santo.

Todo ser humano, que vive no mundo e para o mundo é a representação de Herodes que sacrifica a criança, ou seja, impede a centelha divina de nascer. A criança antes de nascer está sempre em perigo, ameaçada por dragões, cobras e vertebrados inferiores que são símbolos do psiquismo humano ou consciência desviada da luminosidade divina e presa ao universo mensurável.

Em nosso interior, disse o velho ancião, ocorre à grande batalha, onde a criança deve vencer o monstro da escuridão. O nascimento da criança é a experiência mais forte da existência humana e ela nasce quando o ser humano deixa de ser atraído pela pompa externa e por motivos superficiais. A energia da criança destruída pela razão instrumental se incorpora a luminosidade divina e a criança que consegue nascer, no mundo, passa a lutar, com os filhos de Deus, contra os filhos da noite.


WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Política de Privacidade
Política de Cookie
Busca Google