Whats: (11) 9 9191 6085

VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Matérias: / Mestre Osho / Bhagawan Shree Rajneesh e Seus Ensinamentos
Mestre Osho

Matéria: Bhagawan Shree Rajneesh e Seus Ensinamentos

Autor - Fonte: Marcos Spagnuolo Souza


Bhagavan Shree Rajneesh faz distinção entre o eu e o ego. O ego gera uma procissão de pensamentos e se identifica com todos os seus pensamentos. Todos os pensamentos do ego estão relacionados com o corpo físico e com as coisas exteriores ao corpo. Em alguns momentos, pensa coisas bonitas e em outros momentos coisas feias, numa impressionante constância levando o corpo ao esgotamento por canalizar tanta energia para formar os quadros mentais provocados pela mente. O ego está agarrado aos seus pensamentos e não pára de pensar, mesmo quando o corpo está no estado de sono o ego está pensando provocando os sonhos.

Rajneesh salienta que o ego não é o nosso verdadeiro ser e sim formado pela cultura em o corpo está inserido e de todas as informações que o corpo recebeu e recebe após o nascimento. O nosso verdadeiro ser é o eu, ou seja, a consciência. A consciência é uma estrutura de observação e para o atual momento que estamos vivendo é importante o eu observar o ego, o movimento do ego, os pensamentos do ego. Esta observação por parte do eu em relação ao ego leva-nos a ter consciência da loucura que estamos vivenciando e um dia nós estaremos totalmente desidentificado com o ego.

No dia em que estivermos completamente desidentificado do ego, mesmo por um simples momento, o ego simplesmente morre; ele não estará mais presente. Com o desaparecimento do ego desaparecem todos os problemas exteriores elaborados por esta entidade virtual. Desaparec m as coisas que eram importantes para o ego, mas que eram perturbadoras, pois, o ego somente elabora coisas perturbadoras. O ego gera somente coisas complicadas, problemas, ansiedades, coisas que parecem não ter saída.

Rajneesh tentando sistematizar o referido conhecimento que transmite conta que determinado mestre diz ao discípulo para meditar sobre um koan: “Um pequeno ganso é colocado dentro de uma garrafa sendo alimentado e nutrido. O ganso vai ficando cada vez maior e maior, e preenche toda a garrafa. Agora ele está muito grande; ele não pode sair pela boca da garrafa - a boca é muito pequena”. O mestre manda o discípulo retirar o ganso sem destruir a garrafa e sem matar o ganso.

Dia após dia, o discípulo medita, não encontra nenhuma maneira, pensa desse jeito e daquele jeito, mas não encontra solução. O discípulo já cansado, completamente exaurido de tanto pensar esquece o problema e subitamente recebe uma revelação repentina. Ele compreende que o mestre não pode estar interessado na garrafa e no ganso; eles devem representar algo mais. A garrafa é o ego e o ganso representa a consciência, o nosso verdadeiro ser. O discípulo corre para o mestre para dizer que o ganso está fora. E o mestre diz: "Você compreendeu isso. Agora o conserve fora. Ele nunca esteve dentro". Assim não surge à questão de trazê-lo para fora.

A consciência é o ganso que não está dentro da garrafa do ego, porém, os pensamentos do ego fazem as pessoas acreditarem que o eu está dentro da garrafa. Existem profissionais que irão lhe ajudar, com técnicas, para retirar a consciência da garrafa fazendo as pessoas de tolas e outras pessoas continuam pensando que a consciência é o ego vivendo uma verdadeira loucura.

A identificação com o ego é a causa raiz de todas as misérias. Apenas dê um passo para o lado e deixe a mente passar. E logo você será capaz de ver de que não há nenhum problema, o ganso está fora. Você não precisa quebrar a garrafa, nem precisa matar o ganso. A consciência sempre esteve fora do corpo e do ego. A consciência é transcendental e está diretamente relacionada com Deus, com a Consciência Cósmica.


WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Política de Privacidade
Política de Cookie
Busca Google