Whats: (11) 9 9191 6085
Você está em: Página inicial / Matérias: / De Autoajuda / Tinta de cabelo e cigarros podem causar doenças no fígado
Tinta de cabelo e cigarros podem causar doenças no fígado

Matéria: Tinta de cabelo e cigarros podem causar doenças no fígado

Autor - Fonte: Não informado

A cirrose primária biliar (PBC) é um tipo de doença progressiva, auto-imune, e o ambiente no qual cada pessoa vive pode interferir no seu desenvolvimento. A doença causa entupimento nos dutos de bile, inflamação, danos no tecido e cirrose irreversível. A pesquisa, que envolveu mais de 5 mil pessoas, mostrou que doenças auto-imunes, como artrite reumatóide, eram mais comuns naqueles com PBC, assim como aqueles com histórico familiar. Dos pacientes analisados na pesquisa, 63% fumavam ou fumaram em algum ponto de sua vida.

E 37% das mulheres analisadas pintavam seu cabelo – apesar disso, os cientistas ainda estão tentando descobrir qual é o componente da tinta de cabelo que causa a doença. Mas pesquisas anteriores mostraram que um ácido presente em tinta de cabelo e em esmalte para unhas poderia estar envolvido. Os dados também mostraram que, dos pacientes, poucos bebiam álcool regularmente, indicando que o álcool pode não ser um fator determinante do desenvolvimento da PBC.


Cirrose Primária Biliar (PBC)
O que é?
A cirrose biliar primária é uma destruição progressiva dos canais biliares provocada por um ataque do próprio sistema imune (sistema de defesas) do indivíduos. Os canais ou ductos biliares são finos tubos que recolhem a bile produzida dentro do fígado conduzindo-a por ductos progressivamente de maior diâmetro até a vesícula (onde é concentrada) e ao duodeno, primeira parte do intestino, onde colabora com a digestão. Apesar o nome “cirrose biliar primária” os portadores desta doença nem sempre tem ou desenvolvem cirrose. A cirrose propriamente dita é uma doença difusa do fígado que altera as funções das suas células e da rede hepática de canais sanguíneos e biliares, podendo repercutir por todo o corpo, incluindo a circulação, os pulmões, os rins e o cérebro.

No caso da cirrose biliar primária, a lesão dos canais biliares leva ao represamento de bile com destruição progressiva de células do fígado e sua substituição por um tecido fibroso (cicatricial) não funcionante.

Como se desenvolve?
A causa dessa doença não é bem conhecida. Acredita-se que ocorra um distúrbio autoimune, assim chamado quando nosso sistema imunológico passa a produzir anticorpos (proteínas de defesa) contra células do nosso próprio organismo, acabando por destruir partes normais ao invés de apenas defendê-lo de ataques externos. Há maior freqüência de Cirrose Biliar Primária em mulheres entre 40 e 60 anos e em certas famílias, apesar de não ser uma doença hereditária (que passa de pai para filho). Sabe-se que a doença ocorre em certas ocasiões juntamente com outras que envolvem alterações do sistema imune, como a Esclerodermia, Síndrome de Sjögren, doença celíaca (alergia ao glúten) e alguns tipos de hipotireoidismo.

O que se sente?
Podem se passar muitos anos até que se venha a sentir algo. Um dos primeiros sintomas é coceira pelo corpo, cansaço e dor no corpo e articulações (juntas).

Depois, o médico pode registrar o aumento do tamanho do fígado e do baço, nódulos de gordura na pele, tendões e pálpebras.

Mais tarde, aparecem os sinais de doença mais avançada em virtude da insuficiência do trabalho das células do fígado e devido à deficiente chegada da bile ao intestino, ocasionando:


Diarréia com excesso de gordura nas fezes,

Deficiência de vitaminas (especialmente A, D e K),

Aumento do colesterol;

Pele e mucosas amarelas (icterícia),

Complicações da cirrose avançada como ascite, varizes no esôfago e estômago, encefalopatia, entre outras;





Fonte: http://www.sciencedaily.com/releases/2010

http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?76



WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Política de Privacidade
Política de Cookie
Busca Google