Whats: (11) 9 9191 6085
Você está em: Página inicial / Matérias: / De Autoajuda / Como a ansiedade atrapalha nossos planos
mulher ansiosa

Matéria: Como a ansiedade atrapalha nossos planos

Autor - Fonte: Andrea Pavlovitsch

Eu sou ansiosa. E dizer isso assim, a seco, ainda não é tão fácil assim. Sou daquelas pessoas que dorme pensando no compromisso que tem às 11 horas da manhã seguinte, mesmo que seja só fazer as unhas. Sou daquelas pessoas que pensa o tempo todo em como estarei daqui a 24 horas, 24 dias, 24 anos. Sou extremamente organizada por conta disso e não sei viver sem o meu Palm (agenda eletrônica) para onde quer que eu vá. Tudo isso para aplacar a minha ansiedade.

Outro dia eu queria muito, muito ir ao dentista. Não que eu seja masoquista nem nada, mas eu faria uma intervenção estética que há muito esperava. No dia anterior, dormi pensando nisso. Em como meus dentes ficariam tão legais, em como eu vivi tantos anos com aquilo que agora eu iria resolver. Fui para o trabalho contente, esperando às 15 horas e eu estar sentada à cadeira mágica da transformação bucal.

As 13h30min a dentista liga: _”Alô, Déia, é a Karina, tudo bem? (a dentista é minha amiga de infância). Olha só, não vou poder atender você as 15, podemos deixar para as 17?” . Eu concordei porque sou uma moça bem educada pela minha mãe e porque, como psicóloga, sei que às vezes precisamos remarcar nossos pacientes, mas estava decepcionada. Queria tanto, e ainda teria mais duas horas pela frente.
Parece uma besteira, mas este episódio me ensinou uma coisa que eu já sabia, mas que nunca tinha visto na prática: como a ansiedade atrasa as coisas que pareciam certas. Eu estava tão an
iosa e só pensava naquilo que isso gerou uma força contrária ao meu desejo. E é isso o que mais acontece nas nossas vidas, em proporções diferentes.

É como quando você quer um namorado novo. Você arruma o seu cabelo, coloca aquele batom da MAC novo que você pagou os olhos da cara, faz massagem relaxante 1 hora antes, se preparada psicologicamente para um encontro e quando está quase lá o bofe liga que terá que cancelar. Ou quando você quer um emprego, aquele emprego, sabe? Faz a entrevista e espera ansiosa por uma resposta que só chega depois de três semanas e geralmente é um não, que poderá até se transformar num sim, mas no momento não é. Duas semanas mais tarde o cara do tal emprego liga dizendo que eles reavaliaram e vão te contratar.

Já percebeu que a melhor maneira de conseguir um monte de homens no seu pé é arrumando um namorado? Ou que a melhor maneira de conseguir um excelente emprego é estar empregado? Isso porque quando já temos algo, não há mais ansiedade. Você já tem, já está feliz e satisfeita e aí é que a energia flui sozinha. Quando colocamos muita força (no sentido de forçar) alguma coisa, sempre dá problemas.

Então, você deve estar se perguntando, como eu domino a minha ansiedade? Confesso que não é algo fácil, haja visto o meu histórico anterior, mas algumas coisas eu já entendi. Primeiro, estar no presente. É um exercício gostoso e simples, mas que geralmente precisamos lutar muito com a cabeça (a cabeça é aquela parte da gente que nos leva para o futuro) para conseguir fazer.

A cada minuto do seu dia, quando você se lembrar, pense no que você está fazendo. Neste momento, eu estou aqui, escrevendo este artigo no meu computador, com frio nos pés. E só. Mais nada. Com o tempo vamos aprendendo a nos manter no aqui e agora e controlando melhor a ansiedade.

Segunda coisa importante: faça coisas que você goste de verdade. Dê uma volta num parque, faça tricô (que eu adoro), jogue sudoku, qualquer coisa que você goste. Aposte em você e naquilo que o fará feliz mesmo que seja por alguns instantes do seu dia. Vá ajeitando a sua vida de maneira que você possa fazer o maior número de coisas boas para você num único dia.

Claro que a louça vai continuar a precisar ser lavada e o chefe vai continuar lhe mandando fazer coisas chatas, mas mesmo nestes momentos tente encontrar o prazer que há naquilo. O prazer de ver a louça lavadinha e linda em cima da pia ou um ...

Ir para a página:


WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Busca Google