Whats: (11) 9 9191 6085

VÍDEO: POR QUE NOS PARECE QUE NADA DA CERTO

Você está em: Página inicial / Matérias: / De Autoajuda / Vitória de Pirro
Vitória de Pirro

Matéria: Vitória de Pirro

Autor - Fonte: Ceissamorim - Buddhayan

Primeiramente, devo informá-los com surgiu esta expressão para depois adentrar no assunto propriamente dito.

"Em 281 a.C., Pirro, Rei de Epiro, pretendia conquistar Roma, o Perigo do Ocidente, da mesma maneira que Alexandre conquistara a Pérsia, o perigo do Oriente. Para perseguir esse intento atravessou o Mar Jônio (Adriático) com um exército considerável, composto de 25 mil homens de infantaria, 3 mil de cavalaria e 20 elefantes.

Derrotou os romanos em Heracléia, sofrendo, no entanto, perdas enormes em homens e material. Quando Pirro recebeu de um oficial o cumprimento pelo triunfo, respondeu: "Mais uma vitória como essa e estarei arruinado".

Essa é a origem histórica da expressão “Vitória de Pirro”, que nos fornece a oportunidade de reflexão e analogias"
Nelson Moschetti

Resolvi escrever sobre o assunto por que diversas vezes nos confrontamos com situações que nos impelem a "guerrear", "matar um leão" por dia e que, ao final, nos causa tanto prejuízo, que seria bem melhor ter-se desistido da batalha.

Não somente o Lula hoje está vivenciando uma Vitória de Pirro com tanta exposição na mídia a respeito da corrupção no PT. O STJ aceitou ação em que é alegada omissão do Presidente Lula no caso do Mensalão.

Já tive algumas Vitórias de Pirro em minha vida também.

Na adolescência, era rebelde e deixava de fazer as coisas por birra pura. E quem perdeu? Fui eu.

Discutindo com meus filhos por motivos tolos, só porqu há muitos problemas a serem resolvidos. Situações que poderiam ser contornadas com um simples diálogo, mas que por vezes me conduzem à histeria. Quem perde com isso? Nossa família.

Minha última Vitória de Pirro envolve minhas finanças. Meu curso de Direito me consumiu física, psíquica e materialmente. Agora, estou rica em conhecimento, em espiritualidade, mas, decretei minha insolvência civil!

Será que valeu? A resposta darei por meio de Tempo (um orixá citado na música de Caetano Veloso de mesmo título: "Eis um senhor tão bonito quanto a cara do meu filho Tempo, Tempo, Tempo, farei um acordo contigo").

Tenho ingressado com ações de indenização por danos morais contra empresas que praticaram abusos contra minha pessoa e com isso, vou diminuindo meus débitos; agora resta caminhar sem perder a auto-estima.

Vejam, países decretam a moratória quando não conseguem acordo (que vem a ser um "adiamento" no pagamento das dívidas), pessoas jurídicas, ou seja, empresas, decretam sua falência e pessoas físicas (nós) podem solicitar sua insolvência civil em juízo (a pedido do devedor), toda vez em que suas dívidas forem maiores que seu patrimônio, o que não é difícil para ser demonstrado por um servidor público.

A pessoa tem cinco anos para pagar as dívidas que, geralmente, são renegociadas com mais flexibilidade, porque depois dos cinco anos o processo será decretado extinto e o devedor fica, então, livre das obrigações. Não é um incentivo à picaretagem, mas uma chance de renegociação com credores inflexíveis.

Esclareço aos desavisados que há risco de ter bens penhorados vendidos e que o maior credor passa a administrar o patrimônio do devedor no intuito de pagar as dívidas. Se o credor não tiver bens em seu nome, isso não é impeditivo para o ajuizamento da ação. Todos os credores são chamados pelo juízo para demonstração da dívida. O fato é que, com certeza, um bom acordo é bem melhor que o findar dos cinco anos sem nada receberem e eles sabem disso...

Num dos bancos, consegui uma redução de 12% para 2,5% em longas parcelas, o que me permite respirar mais aliviada. Concordam?

Nos Estados Unidos, é uma prática comum entre as pessoas que perdem o poder de negociação com seus credores.

Ainda que desconfortável, foi a solução que encontrei para forçar um acordo em razão dos altos juros bancários. Melhor que ter o nome incluso em serviços de proteção ao crédito como SPC, Serasa, CCF e não agir.

Desejo que vocês reflitam se estão vivenciando situações que os conduzirão a uma Vitória de Pirro, para que possam retroceder enquanto é tempo!

Pedi a Deus orientação e Ele me concedeu Sabedoria.

"- Por que caímos, Alfred?
- Para aprendermos a levantar, Bruce."
Diálogo final do filme "Batman Begins".


WhatsApp: (11) 9 9191 6085
Política de Privacidade
Política de Cookie
Busca Google