Whats: (11) 991916085
Você está em: Página inicial / Matérias: / De Autoajuda / ORAÇÃO DE UM HOMEM CONTENTE
ORAÇÃO DE UM HOMEM CONTENTE

Matéria: ORAÇÃO DE UM HOMEM CONTENTE

Autor - Fonte: Claudette Grazziotin
Indique esta página para um amigo

Há toda uma energia de serenidade, dignidade e sabedoria nas palavras reverentes de Joseph, conversando numa prece poética e na intimidade de seu coração, com Aquele que ele, carinhosamente, chama de Pai.

Revela-nos o segredo de encontrar a felicidade na alegria do cotidiano singelo, que está sempre ao alcance de nossas mãos se tivermos sensibilidade e amor para abrir as portas da nossa alma incondicionalmente. E o pedido humilde, reconhecido de que nunca esse prazer e beleza lhe sejam negados, é feito com tal sinceridade e simplicidade que comove e encanta.

Cada palavra desta prece é uma pedra preciosa que nos fascina e traduz a grandeza de sua alma e o respeito pela sacralidade da vida em si mesma, sem artifícios. É um hino de amor à liberdade e um pedido de discernimento vigilante ao Pai, para que não seja confundido e não o deixe afastar-se nunca daquilo que realmente tem valor nesta vida e é importante para caminhar por ela esperançoso e feliz.

Obrigada, Joseph, por mais este diamante encontrado na bateia de sua inspiração.

Claudette

ORAÇÃO DE UM HOMEM CONTENTE

Não peço muito, Oh! Grande Pai, escute bem:
Não quero palácio iluminado nem banquetes -
eu me contentarei com uma noite de lua cheia,
feijão com arroz e queijo com goiabada,
nada de sonhos impossíveis.

Deixe que eu escute a chuva batendo no telhado
e veja as safras crescendo lá fora ao calor do sol.
No silêncio da noite, quero admirar
estrelas brilhante
espalhadas pelo céu
como se fossem uma trepadeira de luz.

Quero ver meu jardim bem florido
e as abelhas trabalhando alegres na colmeia
para me dar seu doce mel.
Não deixe que eu me preocupe
com coisas que nunca acontecerão
nem chore amores que morreram na semente.

Não permita que eu pense na morte
a não ser como se ela fosse uma árvore lá muito longe,
no topo de uma montanha que nunca subirei.
Não permita que eu lamente qualquer coisa
que perdi no meu caminho, e que talvez nada valia.

Fora de tudo isso, livre-me, Pai, de cultuar profetas
que prometem gloriosos paraísos num distante amanhã
- prefiro simples alegria hoje, aqui pertinho de mim.
Subi até o último degrau na minha longa escada,
quero agora sorrir contente,
contemplando a paisagem com que sonhei.

Deixe que eu corra veloz como patinador no gelo,
mas com meu coração sempre em fogo.
Sei que o pássaro engaiolado também canta
mas eu quero cantar em liberdade, voando feliz
no meu céu bordado de esperanças.
Basta isso, não peço mais, não quero mais que isso.

Por Joseph E. de Sousa

Comentários:
Deixe aqui seu comentário sobre este materia:
Nome:
Comentário:
CAPTCHA Image   Reload Image
Digite as letras abaixo:

WhatsApp: (11) 991916085
Política de Privacidade
Política de Cookie
Busca Google